Tag Archive for: email marketing

Infográfico – As Tendência do Email Marketing em 2014

17 Mar
17/03/2014

 

As tendencias de email marketing para 2014!

This Infographic is hosted by Digital Discovery and Email Delivered.

.

Porque é que alguém colocaria um gigantesco botão “Remover-me”?!

05 Mar
05/03/2014

Sim, porquê? Foi o que pensámos quando recebemos a newsletter da Easelly há alguns meses. Ora reparem bem neste “call-to-action”:

 
“Unsubscribe”? A sério? Inicialmente até achávamos que era só um lapso textual (há um outro link de remoção, muito mais pequeno, no rodapé do email), mas afinal trata-se mesmo do link real de remoção – quem clicar naquele mega-botão “Unsubscribe” vai ter à página de remoção da lista.

Bom, pode acontecer a qualquer um. Mas o realmente estranho é que só há cerca duma semana (e já depois do envio de mais duas outras newsletters com o mesmo problema) a Easelly reparou no erro e tirou o botão.

Mas como foi possível?

Provavelmente um engano no template. O pessoal da Easelly deve ter criado a newsletter com base no modelo de um email de confirmação de remoção mas esqueceram-se de mudar o próprio botão. É daquelas situações em que pedir a alguém para rever o email antes de enviá-lo ajuda a evitar hecatombes :)

Mesmo assim, é possível que neste caso a hecatombe tenha sido só um tombinho, pois o link de remoção não remove logo à primeira (é preciso clicar depois outra vez em “remover” para sair da lista, o que também não é nada bom, mas falaremos disso noutro artigo). Portanto, como não deve ter havido um surto de remoções, a Easelly demorou a reparar na falha. Mas ainda bem que resolveram o problema, porque enviam sempre emails pertinentes e directos ao assunto (além de terem um dos mais práticos e simples serviços de criação de infográficos online que já vimos). Esperemos que tenha sido uma boa lição de marketing para a Easelly – e um aviso para todos nós :)

Como Posso Evitar que os Meus Emails Caiam no Spam?

24 Jan
24/01/2014

Como posso evitar que os meus emails caiam no spam?

Regra n.º 1 para entregar  emails no inbox: não existe fórmula mágica!

Ninguém nem nenhum sistema pode garantir que os seus emails cheguem à caixa de entrada dos destinatários (tal como ninguém pode entrar de repente em casa de qualquer outra pessoa só porque apetece :).

Mas não se preocupe, é aqui que vem a regra n.º 2, ainda mais importante: se cumprir sempre todas as normas do email marketing,maximizará as hipóteses de entrar no inbox!

Que normas são essas? É fundamental seguir as recomendações que aqui apresentamos (clique no infográfico abaixo para ver um resumo delas).


Rumo à Entregalândia!

Envie emails só às pessoas que deram autorização para receber os seus emails

Esta nunca falha! É de longe a principal razão para que um email caia no spam. Os grandes ISP (serviços de correio), como o Gmail, Hotmail e Yahoo, estão sempre atentos à forma como as pessoas reagem aos emails. Quanto mais essas pessoas abrem, respondem, reencaminham ou clicam nos emails que recebem, mais os ISP aumentam a reputação de quem fez o envio. E quanto maior essa reputação, mais facilmente os emails entram no inbox.

Mas cuidado! Os seus emails ficarão com péssima reputação se forem:

– Ignorados e eliminados pela maioria das pessoas (muitas das quais se removem)

– Marcados como spam por muita gente

– Enviados para muitos endereços inválidos ou abandonados(chamam-se “bounces” e abundam em listas de contatos antigas)

– Enviados para spamtraps (um spamtrap é um endereço de email criado de propósito para identificar spammers – qualquer lista de contatos comprada ou recolhida em massa da Web está cheia deles e basta um único para arruinar a sua reputação!)

Os ISP detestam envios com má reputação e filtram-nos logo para a pasta de spam ou até impedem a entrega por completo.

Só existe uma forma de prevenir esta situação: envie sempre os seus emails apenas para quem confirmou de modo prévio e explícito que quer receber esses emails (preferencialmente através de um formulário de inscrição com double opt-in). Para confirmar se a sua lista de contatos segue as regras, clique no infográfico abaixo.


Descubra se é spammer!

Aumente o interesse do seu público pelos seus emails

Construir uma base de dados totalmente consentida é um excelente feito (parabéns! :), mas bombardear essas pessoas com emails chatos ou irrelevantes não vai correr nada bem.

Lembra-se do que dissemos sobre a reputação de envio no ponto anterior? Para os ISP, o que interessa é o comportamento das pessoas (chama-se “engagement”)!

Se elas reagirem com indiferença aos seus emails, raramente abrindo ou clicando, a sua reputação de envio vai por água abaixo; portanto é importantíssimo que os seus emails estabeleçam um vínculo de confiança com a sua audiência.

Como? Siga estas dicas:

1) Confirme que o seu formulário de inscrição diz claramente que as pessoas que se inscreverem vão receber emails sobre um determinado tema. Refira também a frequência de envio (semanal, quinzenal, etc.).

2) Assegure-se de que faz os envios tal como indicado no formulário e coloque um textinho em todos os seus emails que diz às pessoas onde e quando se inscreveram, para que não restem dúvidas.

3) Envie emails que vão precisamente ao encontro do que as pessoas pediram. Se se inscreveram para receber informações sobre X, não fale sobre Y ou Z.

4) Esforce-se para que o conteúdo dos seus emails seja tão pertinente e apelativo quanto possível, incentivando as pessoas a abrir, clicar e compartilhar. No título (assunto) do email, procure usar um texto curto (menos de 40 caracteres) que identifique nitidamente o tema e o autor. Não podemos dar dicas mais específicas (tudo depende da sua área de negócio e tipo de audiência), mas as pessoas têm que gostar tanto dos seus emails que mal podem esperar por abri-los. Para isso, é fundamental que o que tem a dizer a essas pessoas seja extremamente interessante para elas e que represente algo único, que não consigam encontrar em mais lado nenhum. Teste regularmente diferentes conteúdos e estilos visuais para descobrir os que geram a melhor resposta do seu público.

5) Faça envios frequentes, mas não abuse. Os ISP gostam de emails enviados com regularidade, portanto evite campanhas esporádicas (sobretudo para listas alugadas ou de um parceiro seu), já que podem destruir toda a sua reputação! Por outro lado, se precisar de enviar muitos emails todos os dias (como é o caso dos sites de compras em grupo), divida a sua lista de inscritos em segmentos pequeno se faça um envio para cada segmento.

6) Limpe regularmente a sua lista de contatos. É boa ideia filtrar os contatos desnecessários trimestralmente e ficar só com os que costumam abrir e clicar nos seus emails. Em seguida, envie aos restantes contatos uma última campanha para confirmar se querem continuar inscritos (ex. “Olá, é só para lembrar que se inscreveu para receber os nossos emails na data X. Continua com interesse em recebê-los?”). Esta campanha de confirmação, aliás, deve ser sempre levada a cabo se não fez envios para a lista há muito tempo (mais de 1 mês), pois as pessoas tendem a esquecer-se e provavelmente marcarão os seus emails como spam se começarem a recebê-los de repente.

Autentique manualmente o seu remetente (e experimente usar o seu próprio subdomínio de envio)

Além de verem como as pessoas reagem aos seus emails, os ISP fazem uma vistoria técnica para confirmar que a sua identidade é verdadeira.

Por isso, quando envia os seus emails, tem que dizer aos ISP que deu autorização para fazer o envio em seu nome. É para isso que serve a autenticação do remetente. Normalmente a empresa que aloja o domínio do seu remetente consegue executar esta operação em poucos minutos.

Mas mesmo com o remetente autenticado, os seus emails vão com um dos nossos subdomínios de envio, que são partilhados com outros clientes E-goi. Ora se algum desses clientes se portar mal e fizer um envio que deixa os ISP irritados, essa irritação também pode trazer problemas aos seus emails. A solução é criar o seu próprio subdomínio de envio, o que não só serve de “armadura”, como tem a vantagem de forçar esse subdomínio a aparecer em todos os links do seu email.

Verifique se o conteúdo tem problemas

Mesmo emails autenticados, pertinentes e enviados com regularidade para uma lista de contatos interessados em recebê-los podem cair no spam. Se já seguiu todas as recomendações acima referidas, o problema está possivelmente em algum elemento do conteúdo que faz disparar os filtros:

1) Qual é a sua pontuação no teste do SpamAssassin? Trata-se de um dos filtros mais utilizados nas empresas e detecta os principais conteúdos “spaminosos”. Pode fazer este teste ao editar o seu email.

2) Confirme que o código HTML dos seus emails é adequado para email marketing e que as imagens nele incluídas são levezinhas (os ISP detestam emails com HTML muito grande e imagens pesadonas). Se criar o seu email com o um editor da Easygoi, não deve ter problemas, pois gera código em boas condições e redimensiona automaticamente as imagens. Nunca faça emails com editores de páginas Web, como o Frontpage, Dreamweaver ou qualquer software com uma opção “Exportar para HTML”, a não ser que conheça HTML a fundo e seja especialista em email marketing. De qualquer forma, o E-goi faz sempre uma análise ao HTML dos seus emails antes do envio para apontar qualquer falha de maior.

3) Mude temporariamente de remetente. Comece por usar o mesmo endereço de email mas com um nome diferente. Depois experimente um endereço e nome completamente diferentes. Os emails já chegam ao inbox? Então é sinal de que o seu remetente original está numa lista negra. Se não conseguir descortinar o motivo desse bloqueio, pergunte-nos e tentaremos descobrir.

Pense em obter a certificação Return Path

Segue todas as regras do email marketing à risca? Parabéns! E que tal aproveitar esse feito para entrar numa whitelist que assegura aos ISP que os seus envios são de confiança? É precisamente isso que faz a Return Path, uma certificação externa que aumenta a entrega em média 27% (e tem várias outras vantagens, como mostrar sempre as imagens dos emails no Hotmail sem que as pessoas tenham de carregá-las).

O processo de certificação é simples. A Return Path faz uma auditoria completa à sua estratégia de captação de contatos e de email marketing para confirmar que
os seus envios seguem as normas e merecem a confiança dos ISP.

E a sua empresa tem a base de dados atualizada e opt-in? Qual é a sua principal dificuldade? Escreva-nos!

22 dicas para fazer crescer rapidamente a sua base de dados de Email Marketing

22 Jan
22/01/2014

“Quero fazer e-mail marketing mas tenho uma base de dados muito pequena. Como posso fazê-la crescer?”

Não há uma única resposta mágica, mas a chave está sempre em promover a inscrição na sua newsletter. E para isso aqui deixamos 22 recomendações:

1) Comece pelos seus instrumentos de contacto comercial directo. Assegure-se de que o seu cartão de empresa (bem como o de todos os seus colaboradores) inclui uma frase a convidar à inscrição na sua newsletter.

2) Estimule a sua equipa comercial a obter autorização dos contactos telefónicos para os inscrever na newsletter. Dê-lhes uma recompensa por cada e-mail válido captado com permissão desses contactos.

3) Coloque na assinatura automática de todos os seus e-mails (e no de todos os seus colaboradores) um link de inscrição na sua newsletter.

4) Confirme que há um link bem visível para inscrição na newsletter em todas as páginas do seu website. Considere também fazer aparecer automaticamente um convite à inscrição (numa layer ou popup) se o visitante estiver mais do que um certo número de minutos no site.

5) Dê algo de valor aos seus visitantes online para ficar com os contactos deles. Por exemplo, ofereça um estudo interessante em PDF no seu site imediatamente acessível só a quem se inscrever na newsletter. Os autoresponders são ideiais para esta função.

6) Anuncie no site promoções e descontos exclusivos para os visitantes que se inscrevam na newsletter.

7) Quando alguém sair do seu site, considere a possibilidade de fazer aparecer automaticamente uma janela a relembrar a inscrição na newsletter.

8) Inclua um botão “enviar a um amigo” em todas as páginas do site para potenciar o passa-palavra e trazer mais visitas.

9) Optimize o SEO do seu site para que apareça nos lugares cimeiros dos motores de busca. Quanto mais visitas, mais possíveis subscritores.

10) Não se esqueça dos canais offline, como feiras e eventos. Leve sempre consigo fichas de inscrição na newsletter e incentive os visitantes do seu stand a preenchê-los para receberem informações sobre a sua empresa mais tarde.

11) Durante o evento, sempre que alguém lhe deixar um cartão, pergunte à pessoa se a pode inscrever na sua newsletter para ficar informada sobre a sua empresa. Depois do evento, copie para um ficheiro Excel (ou introduza directamente no E-goi) os dados dos cartões com que ficou.

12) Promova o seu próprio evento. Pode ser a inauguração de uma nova loja, uma workshop, uma exposição, etc. É óptimo para reunir os seus clientes e amigos e aproveitar para os convidar à inscrição na sua newsletter.

13) Tem uma base de dados de clientes com moradas postais mas muito poucos e-mails? Envie-lhes uma carta a oferecer um brinde caso se inscrevam na newsletter online.

14) Faça uma parceria com associações empresariais com o objectivo de promover a sua empresa (e convidar à inscrição na newsletter) junto das respectivas bases de dados de associados.

15) Faça uma parceria com uma empresa não-concorrente para que as newsletters de ambas as empresas tenham um espaço onde possam promover-se mutuamente. Por exemplo, reserve para si um espaço promocional na e-news dessa empresa com um convite à inscrição na sua própria newsletter. A outra empresa fará o mesmo.

16) Em cada newsletter enviada, não se esqueça de desenhar um botão bem grande e apelativo com a mensagem “Enviar a um amigo”.

17) Ofereça um desconto ou um presente a cada subscritor que recomende a newsletter e consiga que 10 amigos se inscrevam.

18) Se a sua plataforma o avisar de clientes com e-mail inválido ou abandonado, e você tiver o número de telemóvel desses clientes, envie-lhes uma SMS através do E-goi a pedir-lhes para actualizarem os seus dados de contacto.

19) Potencie a criação de uma comunidade interessada na sua empresa. Use, por exemplo, o Facebook ou o Ning para criar rapidamente uma comunidade online.

20) Depois de criar a sua rede no Facebook, tente granjear o maior número possível de seguidores. Para isso, coloque regularmente informações no seu perfil que sejam suficientemente interessantes para que os seus seguidores as transmitam logo a outras pessoas. Sempre que possível, inclua nessas informações o link de subscrição na newsletter.

21) Personalize a sua própria página do Facebook com um formulário de inscrição directo na sua newsletter.

22) Por último, já que falamos de redes sociais, não se esqueça do Twitter. Abra uma conta nesta rede social e sempre que enviar umanewsletter faça também
um tweet com o link respectivo.

E pronto! Esperamos que estas dicas lhe sejam úteis. Se as seguir rigorosamente, a sua base de dados de e-mail marketing tem todas as condições para crescer a um ritmo galopante a médio e longo prazo.

O E-commerce usa o verdadeiro potencial do Email Marketing?

20 Jan
20/01/2014

O Email Marketing é fundamental para o E-Commerce. Todos concordaremos. De acordo com dados apresentados no Email Evolution Conference de 2010, o retorno no email marketing é U$ 46 para cada U$1 dólar investido e a tendência é que continue a aumentar. Mas será que estes números ajudam a reforçar o investimento neste canal de comunicação e relacionamento com o cliente?

De acordo com dados da DMA de 2011, apenas 10% das lojas online tem formulário de cadastro, 19% das quais não enviam emails! O estudo refere ainda que 60% não enviam email de boas vindas e 29% não enviam comunicações regulares, falhando redondamente no engajamento. A verdade é que a grande maioria não se preocupa em melhorar o desempenho das suas campanhas através da experimentação, constante melhoria das mensagens e da estrutura técnica da ferramenta de disparo e apenas utiliza ferramentas básicas como o envio de newsletters periódicas com promoções ou novidades, mesmo sabendo que uma melhoria de 1% na abertura dos emails pode significar muitos milhares de Euros.

Eis as principais falhas no E-Commerce que podem tornar-se oportunidades com o Email Marketing:

  1.     Visitas desaproveitadas para a base de dados
  2.     Cativar o cliente a fechar a compra depois do abandono de carrinho
  3.     Falhas na comunicação/relacionamento pós-venda

E o mais interessante do Email Marketing é que tudo isto pode ser realizado com uma rentabilidade muito elevada e de forma completamente automatizada. Como?! Vamos conferir:

  • Visitantes fora do carrinho de compras:

:: Convite automático à inscrição na newsletter

:: Criar segmentos automáticos com os dados de perfil solicitados em formulário de inscrição

Exemplo Prático: O João vai mudar de casa e precisava comprar uma máquina de lavar. Começou a pesquisar online mais informações em algumas lojas sobre as melhores soluções, uns meses antes de decidir comprar. Numa das lojas que visitou foi convidado a subscrever uma  newsletter que prometia enviar-lhe algumas informações que lhe ajudariam a tomar a decisão, sem compromisso. Ao longo de um mês, o João recebeu informações sobre a capacidade de carga das máquinas, o seu consumo, velocidade, entre outras características de várias marcas. Passado um mês, o João já tinha uma ideia mais clara de que máquina se adequava aos seus interesses e decidiu comprar.

  • Abandonos de carrinho

:: Cativar o cliente indeciso a comprar depois de ter desistido comprar

:: Inquérito para enviar sugestões com base nas respostas do cliente

:: Sugerir produtos idênticos ao que desistiu de comprar com outras
características

Exemplo: Durante a compra, o João percebeu que o preço não era o que estava disposto a pagar e desistiu da compra. 15 minutos depois recebe uma
campanha de SMS da loja a informar que foi enviado para o seu email um voucher com 15% de desconto que deverá ativar nas próximas 24 horas para usufruir do desconto. Finalmente, o João comprou a máquina de lavar.

  • Relacionamento Pós-Venda:

:: Cross Selling – Email automático sugerindo a compra de produtos

:: Notificar compradores quando forem repostos artigos que estavam com ruptura
de stock.

:: Ofertas a clientes que deixaram de comprar

Exemplo:

15 dias mais tarde, o João recebe um email convidando-o a comprar uma máquina para secar a roupa.

  • Marketing Comportamental:

:: Recompense os clientes que geraram mais conversões

:: Automatize os brindes para os clientes no seu aniversário

Exemplo:
No seu aniversário, o João recebe um voucher para levantar o seu presente. Detergente para a máquina de lavar roupa!

CONCLUSÃO:

A automatização dos processos com ajuda do Email Marketing garantiu a esta loja online numa primeira fase captar uma inscrição para a sua base de dados. Os  autoresponders ajudaram o cliente a perceber qual o produto mais adequado e o desconto depois do abandono do carrinho de compras ajudou o a tomar uma decisão. Com isso a loja ganhou um cliente. Como esta informação ficou gravada, a loja utilizou-a de forma pertinente para sugerir um produto complementar. No final, o cliente ainda recebeu um presente da loja no seu aniversário!

7 Dicas para evitar que a sua newsletter caia na pasta de Spam

10 Jan
10/01/2014

7 dicas para evitar que a sua newsletter caia na pasta de spam dos clientes!

Os filtros de spam são óptimos para evitar correio que nunca pedimos. Mas quando queremos enviar uma newsletter aos nossos clientes, esses filtros podem ser um obstáculo, pois por vezes marcam incorrectamente a nossa newsletter como spam. Não existe fórmula mágica para evitar que isso aconteça (pois cada filtro tem a sua própria configuração), mas aqui estão 7 dicas para minimizar o problema.

Várias destas dicas aplicam-se melhor (ou até automaticamente) com a ajuda de um sistema de email marketing. A Digital Discovery usa a plataforma E-goi, que está muito completa, é portuguesa e tem conta de testes gratuita.

1) Não envie mensagens que os seus clientes não pediram

Esta é a razão número um para os seus emails caírem no spam. O facto de serem seus clientes ou contactos não implica que todos tenham dado autorização explícita para receber a sua newsletter. Se a enviar sem a permissão deles, pode ter a certeza de que vão clicar no botão “spam”. E quando isso acontece, os ISP (Gmail, Hotmail, Yahoo, etc.) tendem a bloquear a sua newsletter para todas as outras pessoas. Pior ainda, podem queixar-se a instituições anti-spam e colocar o seu domínio numa lista negra!

Por isso, assegure-se de que tem no seu site um formulário double opt-in de inscrição na newsletter e inclua na ficha de inscrição de clientes da sua loja física um visto para também receberem a newsletter. Depois, envie sempre as suas comunicações só a estas pessoas!

2) Envie conteúdo que seja interessante e pertinente para os seus clientes

Mesmo quando você lança a newsletter só a quem pediu expressamente para a receber, os ISP estão sempre atentos ao interesse que as suas comunicações geram nas pessoas. Se elas não abrirem e clicarem na newsletter, os ISP podem filtrá-la para o spam nos próximos envios.

Chama-se a isto “reactividade” (engagement) e é uma das estatísticas mais importantes para o sucesso do seu email marketing! Por isso, tente sempre criar conteúdos que sejam realmente interessantes e úteis para os seus clientes e que os incentivem a abrir e clicar. Pode usar o E-goi para medir os resultados.

3) Limpe a sua lista de distribuição

Sempre que você enviar a sua newsletter para emails desactivados ou inválidos (um comportamento típico dos spammers) os ISP podem penalizá-lo e bloquear futuros envios. Portanto, é fundamental remover da lista todos os endereços que já não estejam a ser usados (os chamados bounces). Se não quiser removê-los à mão, uma plataforma de email marketing como o E-goi faz a limpeza de soft bounces e hard bounces automaticamente e também insere um link onde as pessoas podem clicar caso se queiram remover imediatamente da lista. Quanto mais limpa a sua lista, mais reactiva e bem comportada ela se apresenta perante os ISP e melhor será a taxa de entrega directa no inbox.

4) Não envie conteúdo que se confunda com spam

Antes de lançar a sua newsletter, confirme que ela não vai fazer disparar logo todos os filtros de spam! Embora cada filtro tenha as suas próprias regras, há algumas
normas gerais a seguir.

  • Não envie newsletters compostas só por imagens
    (tem de haver um equilíbrio entre texto HTML e imagens)
  • Use código HTML bem formatado (ex. não crie o HTML da news no Word ou no Photoshop :)
  • Prepare sempre uma versão alternativa do email em texto simples

Para verificar estes pontos, também pode passar a sua newsletter pelo relatório anti-spam do E-goi, que não só cria automaticamente a versão em texto simples, como analisa todo o conteúdo e dá uma pontuação e dicas para melhorar o resultado.

5) Certifique os seus remetentes e servidores de e-mail

Uma das coisas a que os ISP estão mais atentos é a reputação do servidor através do qual você envia a newsletter. Para ter uma reputação credível, é fundamental autenticar o seu servidor com as principais certificações de e-mail (SPF, SenderID, DKIMDomainKeys). Este processo deve ser feito pelos responsáveis técnicos do seu servidor.

Se optar por usar um serviço de email marketing como o E-goi, o trabalho fica bastante mais facilitado, pois não só já inclui servidores certificados como disponibiliza todos os dados necessários para que os seus responsáveis técnicos configurem o seu servidor correctamente.

6) Atenção à frequência dos envios

Mesmo que as pessoas queiram receber a sua newsletter, podem achar excessivo se for todos os dias e marcá-la como spam. Por outro lado, se faz envios menos regulares (ex. mensalmente), elas podem já se ter esquecido de si e considerar que é spam.

Tem uma newsletter diária? Dê às pessoas a possibilidade de a receberem com menos frequência. Envia-a esporadicamente? Inclua sempre uma
referência relembrando à pessoa o motivo pelo qual está a receber o email e a data em que se inscreveu na newsletter.

7) Na própria newsletter, peça às pessoas para adicionar o seu remetente à lista de endereços seguros

Mesmo seguindo todas as dicas acima, há sempre a possibilidade de alguns filtros demasiado agressivos meterem a sua newsletter no spam. Para tentar tornear este problema, insira sempre uma frase num sítio bem visível do email (ex. logo no cimo) pedindo às pessoas para adicionarem o seu remetente à lista de endereços seguros.

Desta forma, mesmo que elas vejam que a newsletter foi incorrectamente para o spam, têm logo uma forma fácil de prevenir que isso volte a acontecer.

Esperemos que este artigo tenha sido útil para o ajudar a enviar mais e melhores e-mails.

Caso procure por uma agência de marketing digital com o serviço de gestão de email marketing pode sempre contactar a Digital Discovery!

Programas/Software de Email Marketing para 2013-2014

27 Nov
27/11/2013

A sua empresa quer realizar campanhas de email marketing com frequência?

Divulgamos aqui as dez melhores ferramentas de email marketing em 2013/2014 na nossa opinião;

  1. Mail Chimp
  2. E-Goi
  3. Campaigner
  4. Pinpointe
  5. Constant Contact
  6. Mad Mimi
  7. GraphicMail
  8. Vertical Response
  9. Stream Send

De referir ainda que brevemente iremos em breve disponibilizar as reviews destas ferramentas de Email Marketing.

Email Marketing – Entenda o que é a Taxa de Cobertura

03 Fev
03/02/2012

O que é a Taxa de Cobertura?

A taxa de abertura resulta do total de contatos que visualizaram a mensagem dividida pelo número total de emails que foram entregues, excluindo os bounces e remoções. Basicamente, uma taxa de 20% de emails abertos significaria que, de cada 100 emails entregues, vinte foram visualizados.

Read more →

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers

Facebook

Twitter