Archive for month: Outubro, 2011

Redes Sociais – O Facebook Aproxima-se da Televisão

26 Out
26/10/2011

O Digital Discovery blog tem-se preocupado em informar os seus leitores com todas as notícias do mundo digital, de forma a possibilitar a partilha de contéudos que a Web 2.0 veio de facto facilitar. Essa é a nossa missão. Desta vez trazemos um estudo sobre as redes sociais.

Assim, e com a intenção de partilhar conhecimentos lançamos o mais recente estudo efectuado pela  Frank N. Magid Associates sobre o impacto da rede social Facebook nos consumidores online.

Segundo este estudo realizado nos Estados Unidos, são feitas revelações muito interessantes na alteração de consumo da Internet e do impacto desta na televisão. O Facebook, que conta já com mais de 800 milhões de utilizadores está de facto a ganhar “mercado” aos meios de comunicação tradicionais como a televisão e a imprensa. De facto as redes sociais vieram trazer uma nova plataforma para as empresas comunicarem com o seu público-alvo.

united states internet consumers grafic

No inquérito que foi realizado a Frank N. Magid Associates concluiu que as pessoas com diferentes faixas etárias já passam mais horas no Facebook do que a ver televisão entre as 9:00 da manhã até ás 17:00 horas. Esta foi a realidade para pessoas que iam dos 16 aos 46 anos. Para as pessoas com idades que iam além dos 46 anos, apenas 16% iam ao Facebook durante este período, o que se compreende pelo facto de estas serem a geração com menos propensão para usar o computador.

Porém no horário nocturno, a televisão continua a liderar em praticamente todas as faixas etárias, e esta hora continua a ser a melhor altura para as empresas poderem passar a sua publicidade neste canal de comunicação.

Em relação ao uso da Internet no horário nocturno, verifica-se também um aumento no seu consumo que chega a atingir os 40% das pessoas inquiridas, porém o tempo médio gasto neste perírodo é muito inferior quando comparado com o período das 9:00 am ás 17:00 pm.

united states internet usage

Para os Marketeers Digitais esta informação parece-nos bastante relevante, pois permite-nos segmentar os anúncios digitais para horas dos dias em que as pessoas realmente utilizam as redes sociais.

Fonte: eMarketeer

Anúncios em apps podem superar a publicidade display

25 Out
25/10/2011

Até ao final do ano nos EUA, o investimento em anúncios para aplicações móveis pode superar o valor estimado ao conjunto da publicidade display na internet.

A conclusão é da empresa de estudos Flurry, que teve por base a análise de mais de 100 mil aplicações, em que o número médio de anúncios presente era de 4,3 em cada.

O tempo médio de navegação num site é de menos de um minuto, mas nas apps chega aos 4,2 minutos, pelo que a exposição a inserções publicitárias é maior. O rápido crescimento do mercado, a este nível, poderá ser explicado pela forte implementação de smartphones entre os consumidores. O mercado da publicidade online móvel está a crescer…

Fonte: Marketeer

Infográfico com Análise aos Consumidores na Internet – Nielsen

21 Out
21/10/2011

Desde que a Internet se democratizou e passou a ser uma ferramenta de todos lá de casa, que as empresas começaram a preocupar-se em perceber os hábitos destes potenciais consumidores. Foi nesse sentido que a prestigiada empresa de análise de dados, Nielsen lançou hoje um infográfico bastante interessante sobre como as pessoas usam a Internet.

Nestes infográficos encontram-se diversos comportamentos e hábitos dos consumidores na Internet, desde de onde acedem ás redes sociais, passando pelas aplicações mais usadas nos telemóveis e até como procedem nas redes sociais.

 

 

Fonte: Nielsen Wire

Ranking de Tráfego da Internet em Setembro 2011 – Portugal

19 Out
19/10/2011

Saiu o mais recente relatório da Marktest, através da Netscope, empresa que mede o tráfego da Internet, referente ao mês de Setembro. Em relação aos meses anteriores, não existem diferenças substanciais na utilização da Internet por parte dos Portugueses. O portal Sapo mantém a liderança seguida do jornal a Bola e do jornal Record que fecham as três primeiras posições.

Poderá consultar os restantes resultados no documento abaixo:

Ranking de tráfego na Internet setembro de 2013

Fonte: NetScope

O que é a segmentação em Marketing

17 Out
17/10/2011

Sabendo que no Marketing Digital a segmentação está presente em muitas das ferramentas utilizadas na área, tais como, o Google Adwords, Google Analytics, Google Insights, é preciso perceber em quê que consiste e o porquê.

A segmentação do mercado consiste num processo de análise e identificação de grupos de clientes com necessidade e preferências homogéneas ou com algum grau de homogeneidade. Através do processo de segmentação, o mercado é dividido em grupos de clientes com necessidades e preferências semelhantes (os chamados segmentos de mercado), permitindo que a empresa adapte melhor as suas políticas de marketing ao seu mercado – alvo, optimizando e canalizando os meios de uma forma mais eficaz.

Para efectuar a segmentação do mercado podem ser utilizadas diferentes variáveis de segmentação, nomeadamente:

  • Variáveis demográficas: inclui a idade, sexo, raça, estado civil, dimensão da família, formação, ocupação, rendimento, etc.
  • Variáveis geográficas: inclui, o país, região, urbano ou rural, clima, etc.
  • Variáveis psicográficas: representa os valores, crenças e atitudes (onde se incluem as preferências políticas, a religião, o status socioeconómico, a cultura, os passatempos, etc).
  • Variáveis comportamentais: inclui a lealdade à marca, taxa de utilização, aplicação dada ao bem, benefícios percebidos, etc.
E você, acha que a segmentação é relevante?

Facebook lança aplicação para Ipad

14 Out
14/10/2011

A rede social Facebook lançou no dia 10 de Outubro a já esperada aplicação para o tablet iPad, da Apple, que está já disponível gratuitamente para todos os internautas e que consiste, numa atualização da versão para o iPhone. Pode fazer o download aqui.

“Muitos de vocês perguntaram sobre a aplicação do Facebook para iPad. Hoje ele finalmente foi lançado”, anunciou pelo microblog Twitter o responsável da engenharia ligada ao mercado móvel da empresa, Leon Dubinsky. Com a aplicação para o iPad, “você terá a experiência completa do Facebook a seu alcance”, acrescentou Dubinsky. “É uma maneira divertida de se manter conectado com os amigos, compartilhar fotos, conversar e muito mais”.

Dubinsky afirmou ainda  que, com esta aplicação, as fotos “realmente brilham” no iPad e são mais fáceis de serem observadas, como num “álbum de fotos real”.

Numa conferência para programadores realizada em San Francisco (EUA) no fim de setembro passado, o executivo-chefe do Facebook, Mark Zuckerberg, revelou que a rede social já contava com 800 milhões de usuários no mundo todo.

Zuckerberg aproveitou ainda a ocasião para apresentar o novo design para as páginas de perfil dos utlizadores da rede social. Anunciou ainda a integração das plataformas de música e vídeo Spotify e Netflix dentro da rede social, para que os utilizadores tenham acesso aos conteúdos usados pelos seus amigos de maneira mais rápida e sem sair do Facebook.

A rede social Google+ Está a perder fulgor

12 Out
12/10/2011

Segundo um estudo de uma empresa de análise de dados, o Google+ cresceu cerca de 1.200% na altura do seu lançamento. No entanto caiu cerca de 60%, desde então.

A empresa Chitika analisou o tráfego do Google+ desde a altura do seu lançamento. Segundo esta empresa, os dados obtidos mostram que quando o Google+ abriu ao público em geral, o número de registos disparou. Após esta fase, os números retraíram-se bastante como se pode verificar neste gráfico fornecido pela empresa.

De acordo com a ComScore, o Google+ atingiu um registo de cerca de 25 milhões de pessoas, tornando-se numa das redes sociais com o crescimento mais rápido de todos os tempos. Após este período a rede social está claramente a perder fulgor.

Este estudo da empresa Chitika, é uma apresentação dos padrões de tráfego e não o reflexo totalmente preciso.

Será que o Google+ é outro fiasco da Google nas redes sociais? Será o facebook eterno?

Fonte: iMasters

Youtube TV

07 Out
07/10/2011

O Youtube está a planear investir mais de 100 milhões de dólares(!) para começar a produzir conteúdos próprios, informou na terça-feira (4) o jornal “The Wall Street Journal”.

Segundo fontes próximas da companhia, o site do Google estaria a negociar com várias produtoras para se transformar num fornecedor de conteúdos e apresentar canais gratuitos com seus próprios programas.

Para financiar o custo desta operação, o Youtube deve contar com o dinheiro de publicidade dos próprios canais gratuitos, que devem ser lançados em 2012, segundo o jornal americano.

Neste momento, o portal está a finalizar vários acordos, com o ícone do skate Tony Hawk, os estúdios da Warner e ShineReveille, e a produtora do grupo News Corporation, que co-produziu a série “Betty, A Feia”, nos Estados Unidos.

Entre outros possíveis sócios do YouTube aparecem também a FremantleMedia, que pertence ao grupo alemão RTL, responsável pelo famoso programa “The X Factor”, e a Verso Entertainment, dirigida pelo jogador de basquete da NBA Baron Davis, que se encarregaria do canal de desporto.

“Não fazemos comentários sobre rumores e especulações, mas estamos sempre a falar com criadores de conteúdos para captar novas audiências”, disse um porta-voz ao The Wall Street Journal.

Desde que comprou o site em 2006 por 1,6 bilhão de dólares, o Google procura transformar o YouTube num negócio mais rentável. Em Agosto, o YouTube registou mais de 600 milhões de visitas, sendo que a previsão de arrecadação para este ano é de mais de 1 bilhão de dólares, o dobro do faturado em 2010.

Fonte: The Wall Street Journal

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers

Facebook

Twitter